terça-feira, janeiro 31, 2006

lisboa(ainda em Miranda) PARTE 1

Foi à poucos dias atràs quando ninguém, porventura, o fazia prever que o pauliteiro joão teve uma leve indisposição.
Tudo começou, por volta das 23h00, no Trinu's Bar, no momento em que os jovens deste grupo se iam reunindo, como se de um família se tratassem(e podem querer que são!!), para a festa de partida para a primeira actuação, fora do seu berço.
Foi então que o menino joão, carinhosamente tratado por "jonnil", se viu no meio de uma emboscada! As suas hormonas palpitavam, o seu corpo tremia,tudo nele sobreaquecia...... Mas a noite estava calma.... dizia ele...... sem saber o destino que o evoluir da noite lhe reservara!!! De súbito, joão cede ao sangue que lhe fervilhava no corpo e diz: "Vamos fazer uma vaquinha para comprar uma garrafa de whisky, pra levar para a viagem?"- todos os restantes elementos de mesa assombrados com tal ideia, que parecia não vir daquela cabeça enferma, ficam por breves momentos estáticos, cruzam-se olhares, leem-se pensamentos, estremeçem corações..... de um canto da mesa surgem umas tímidas palavras: "E porque não?!!". Logo de seguida, os indivíduos erguem-se, juntam-se as vozes, começa o burburinho, veem-se maos a rasgar as entranhas de uns e outros "jeans", notas de 5, 10, 20 € esvoaçam pelo ar, moedas para um lado, moedas para outro....... e eis que surge a voz do menino joao, exclamando: "Oh Teixeira traz ai a garrafa!"....
Passados poucos segundos, eis que surge, com passadas leves e singelas, o lacaio de Paulo Teixeira, Luis Silva, carinhosamente tratado por Fogaças, Bocage, ou mesmo, imagine-se, por Bagaço, transportando por entre a suavidade dos seus dedos uma garrafa de Grant's.
Tal garrafa, de tão distinta marca e com tão singelo produto no seu interior, é colocada sobre a mesa de vidro fusco. Nesse momento, os olhos do menino joão brilham, ficam humedecidos de tanta felicidade que lhe brota do espírito!! João agarra na garrafa, o entusiasmo dentro de si aumenta, joão fica electrizante e pula, pula, pula...
Permitam-me, agora, um simples aparte e uma breve comparação , tal como o poeta diz: "O mundo pula e avança, como uma bola colorida nas mãos de uma criança!"- mas, no caso do nosso menino joão, tudo é diferente, corrija-se e diga-se: "O mundo pula e avança, como uma garrafa de wiskhy nas mãos de uma criança!"....
Interrompo, por agora, esta história... Mas não percam os próximos episódios porque nós também não!!!

5 comentários:

JoNNiL disse...

Ye bem berdade essa storia lol biem acho que esta mui biem escrebida, num biesse esta de um meretissimo. Só ua lheve critica la garrafa num iera de Grant's mas si de Jameson, biem pouco mas tenho you a dizer "Biba ls pauliteiros de las tierras de Miranda um fuorte abraço pra todos".

anabela disse...

com k entao o "menino joao" (lol) a beber jameson..... km diria.... ele ate nem gosta nd disto.....lol..... ainda kro ver como terminou a noite......bjs pra tds os esp.... mirandeses....lol.

Bebado e Dani Boy disse...

yê bien brdade lque dixo l "bloguista",l juiç desta tiêrra que inda num sta formado mas, se dius quejir,ha-de estar pronto deiqui a...uns anhicos.mas an lisboua a juiç "se jodió"...l grande Elísio fizo-le muito mal... mas la bida yê feita de cousas assi.que más garrafas bengan,que nós de la de Jameson pouco bebimos... "Malditas tripaspaspaspas..."he he

Anónimo disse...

Ehehehehehe!!
Grandes artistas
Biban ls Pauliteiros de Miranda del Douro (nacidos i criados).
Un fuorte abraço para todos!
PM

pauliteira molhada disse...

pois é...venha a garrafa de grants, que eu levei com uma de agua em cima no banco millenium enkuanto esperavamos o autocarro..segundo o mnino joao a makina do multibanco estava com sede...mas eu e k levei com a agua toda em cima..LOOOOOOOOOOOOOOL..mas enfim..menino joao...juizooooooooo...olha o tom...papagaio loiro...;P