terça-feira, abril 17, 2007

Atentado Ambiental...Basta!

Nos últimos dias, ocorreu em pleno Parque Natural do Douro Internacional (PNDI) um atentado ambiental de larga escala. Alguns populares das aldeias de Cércio e Freixiosa, no concelho de Miranda, acusam um comerciante espanhol de nos últimos dias ter cortado uma importante área de zimbros. Manuel Raposo, habitante na zona, garante que o abate massivo de zimbros que se tem verificado na última semana «é um atentado». "Daqui têm saído dois camiões carregados de zimbros por dia, o espanhol paga a madeira a três cêntimos o quilo, mas não é o valor pelo qual a madeira é vendida lá fora" assegura o octogenário.
Ao que foi possível apurar junto das autoridades policiais espanholas, o valor pago pela madeira e derivados do zimbro, tem um valor económico elevado, já que varia entre os 600 e os 800 euros por metro cúbico.
Estas árvores emblemáticas do planalto mirandês, também conhecidas por "Niebros", fazem parte integrante de uma paisagem protegida, razão pela qual os habitantes da zona e nós também, nos manifesta-mos revoltados pelo corte da espécie.
A madeira de zimbro é resistente e bastante utilizada na construção civil e artefactos agrícolas. O óleo é utilizado na indústria de cosméticos.
A GNR já está no terreno no sentido de evitar o corte massivo de zimbros, tendo já levantado um auto de contra ordenação a um empresário espanhol do ramo das madeiras, para além de ter evitado o transporte de algumas árvores que estavam prontas para ir para Espanha.
Apesar do corte das árvores não ser proibido em Portugal, Victor Batista, director do PNDI, já garantiu que o abate massivo das espécie "não vai ser permitido, já que influencia o habitat da região", protegida em termos comunitários.
Fonte:Bragança Comunidade Digital,JN
Agarra-me estes Palos...
na defesa do ambiente!
Como tradicionalmente se dizia...
"De Espanha, nem bom vento, nem bom casamento!"
Porque será?

8 comentários:

Anónimo disse...

O Parque natural já trabalha pouco e mal e ainda vem o raio desse espanhol explorar o k é nosso!N lhe nascer um zimbro no cú! Mas atravessado.. E aos do Parque tb... proíbem td e + alguma coisa e kdo há coisas realmente graves mandam fuder tudo e tods.. e reagem tarde e mal... A direcção do parque que pertencesse à juventude Mirandesa e a ver se isto n andava fininho.
Juventude como esta nunca a há-d ter ninguém...

O Paixaro disse...

identifica-te homem, os do parq n fazem nada mas lá pararam a merda do atentado

Anónimo disse...

Não concordo com o abate indiscriminado das árbores mas... se o espanhol as compra, será por que o português as vende...

Anónimo disse...

identifico-me para q? Paixaro é nome d gente?

Se a verdade é q os do parque fizeram alguma coisa..então parabéns!Já era tempo de fazerem algo visível! Há anos que estão de férias!
Sei k têm feito um trabalho burocratico +/-!Mas façam coisas visíveis! q se vejam na rua, nas aldeias, vilas e cidades do parque! tenham iniciativa!
Desde qdo / já alguma vez o Parque decidiu criar algum tipo de iniciativa capaz de atrair jovens e menos jovens a visitar o seu próprio parque!!

O parque é natural, desde logo, as populações têm d ser envolvidas continuamente neste projecto... Um parque orfão das suas próprias gentes nunca terá um futuro positivo!

Não chega esta explicação?...

o Paixaro 2 disse...

o anónimo ficaste-te (foste) picado .... pelo paixaro, afinal gostas do parque... porque não havias de gostar, o parque é o terreno , os paixaros e somos nós, o parque não são os burocratas, os politicos que lá estão e que lá mandam, é fácil bater no parque quando a culpa dele não funcionar é a nossa inercia como cidadãos lutarmos por um melhor ambiente, por uma melhor paisagem , por uma melhor região, onde é que estão os activista por essas causas em Miranda?? , onde é que eles dão o corpo ao manifesto????? atrás de uma identificação anonima escondidos em comentarios de um blogg... atrás de uma grade minis ???? salta cá para fora com peito aberto à luta..

anónimo 2 disse...

Então se devíamos ser nós a ter as iniciativas, mais valia não termos o parque ou ele só serve para pôr placas e passar papéis?!

Em Miranda não há activistas e no Concelho há?

Acorda!... a instituição "Parque Natural do Douro Internacional" sofre de inércia (a população do concelho também, mas não tanta!) e de um reumatismo de ideias horrível!! Se o Parque existe, ele que faça por existir no dia-à-dia dos cidadãos! Mostre-se o parque em eventos turísticos, façam-se conferências, criem-se rotas de viagem para escolas!! Trabalhe-se de forma capaz para preservar esta riqueza que é o PNDI, trabalhe-se de forma a atrair turismo para o concelho!Empenhem-se de forma a colocar esta região no mapa!

l paixaro disse...

y bos, anonimus, quereis ou não meter Miranda no mapa? não é com lamúrias persistentes que la chegais...

mas tendes razão essa e outras instituições estão aquém das expectativas.. resta-nos então a nós sociedade civil, aliás jovens da sociedade civil, trabalhar para um futuro melhor ... com niebros e com paixaros...

proque é que não te identificas nem que seja com um nick....

nick do anonimo 1 e 2 disse...

Balelas! Se os que lá estão não trabalham à k os fazer trabalhar!!pô-los a piar fininho!! Se estão lá é para trabalhar!! não têm desculpas!!
Nós depois pudemos ajudar!
Fazer a nossa parte!mas não temos a responsabilidade de os substituir nas suas funções! Se recebem o ordenado do estado português, têm que trabalhar em pról de todos nós que fazemos parte desse estado soberano e que se quer continue democrático e não um tipo de democracia!!
Também não temos as possibilidades para agir tão bem como as pessoas que estão nesse tipo de cargos. Pois esses têm uma multiplicidade de instrumentos que podem utilizar de forma a dinamizar toda esta região!