quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Já fostes!!

Reapareceu, para encanto de todos os mirandeses, uma expressão muito singular da língua de Camões. Tal expressão, volta a estar na moda e nas bocas de meio mundo... é vulgar que estejamos sentados, numa qualquer mesa de café, e ouçamos:"Já fostes, ó Zé/Freitas".
Como, apesar de tradicionalistas, os pauliteiros, também, não fogem à regra, é normalíssimo ouvir num dos nossos ensaios, a dita cuja expressão. Mas, pensemos fundo.. Onde se terá dado o ressurgimento, desta expressão, no universo Pauliteirista? Aqui, vos desvendamos, um pouco, o véu...
Tudo começou, numa, das normais sextas-feiras de ensaio, do nosso grupo de pauliteiros. Após, o ensaio e de uma passagem pelo bar oficial, deste grupo, "O Tostão", animados pelos segredos da noite, dirigimo-nos até ao Trinu's Bar (Bar, que pelas referências feitas, aqui, no nosso blog, já começava a financiar a rapaziada...). Conversa, puxa conversa, mini, puxa mini e, alguém, portador de uma sabedoria imensa, coloca um jogo de uno, sobre a mesa... Encontravam-se, somente, nesse momento, dois pauliteiros sobre a mesa, Carlos Moreira, o portentoso ensaiador e nando, o pauliteiro que ainda nem os ofícios sabe por completo imagine-se!!... Em sua companhia tinham três jovens amigos (o Hugo, o "Homem-TT"; a sua namorada, a "Doutora Árbitra"; e o Amândio, o "parquímetro" Bracarense em Terras de Miranda). Iniciaram o jogo, jogando "ao pé ligeiro" (expressão que siginifica: ou estás atento ou "já fostes"!!), a pedido, do tal bracarense. O jogo ganhou, especial interesse, quando entrou a regra que o jogo não seria jogado aos pontos, mas antes, às rodadas (quem quiser pôr um comment, dizendo que só pensamos em alcóol, pode fazê-lo, porque alguns dos membros, do nosso grupo, gostamos de nos divertir, bailando os nossos lhaços e bebendo uns copitos, mas sempre com a nossa terra no coração e difundido a nossa cultura pelo mundo, enquanto outros ficam sentados, na sua pultrona, criticando o trabalho de quem defende, mais que ninguém, as cores da nossa terra!!) e, assim, o ambiente aqueceu... Seguia-se um jogo, vinha outro, e outro e mais outro e o equivalente em rodadas, também... Entretanto, Hugo e a sua namorada retiram-se do jogo, são ossos de ofício da vida de casal! Mas, os três boémios, o Moreira, o Nando, e o Amândio, continuam em jogo pela noite dentro... e, de quando em vez, quando o jogo aquecia, o tal rapazito, que nos seus primeiros dias, de estudante, em Miranda, andava a saber de parquímetros para meter a moedita.. ou seja, o Amândio, exclamava a expressão: "Já fostes, ó Zé!". Noite a dentro, ele repetiu a expressão, de uma forma tão empenhada e repetitiva.. que, por vezes, o feitiço se virou contra o feitiçeiro e era só ouvi-lo, a gritar de pulmão cheio, mostrando ter sangue na guelra e dinheiro na carteira: "Oh Teixeira é mais uma, pago eu!" Eram, já as cinco horas da madrugada, quando o jogo se deu por terminado. Os três belos rapazes, decidiram encostar, então, a barriga ão balcão, junto a mais dois ou três indivíduos que lá se encontravam.. um destes indivíduos até contou uma história de vida, dos tempos, em que morava na cidade dos arcebispos, cidade natal do, nosso amigo, Amândio.. Imaginem só, que pela manhã, este rapaz que vivia num 3º andar, acordava e ia-se preparar para o trabalho e, qual não era o seu espanto, quando se deparava com um belo e muito higiénico animal, um burro, (não fez referência, se era mirandês ou não, mas não devia ser, pois nós tratamos bem os nossos burricos, nos últimos tempos, mas acho que, ainda, não lhes oferecemos tantas regalias! Mas, sabe-se lá, se um dia destes, a Segurança social, não começará, também, a oferecer Habitações de baixo custo, a estes animaisitos!!!) introduzindo a cabeça, pela minúscula janela, da sua casa-de-banho. Toda esta história foi confirmada pelo ilustre bracarense com a expressão: "É verdade, já fostes, ó Zé!".. Entretanto, a noitada acabou, logo após, o encerramento deste estabelecimento...
No dia seguinte, entrando no Trinu's Bar, ouvia-se a expressão "Já Fostes!", como resposta a um simples "Boa tarde!", pedia-se uma Cola e ouvia-se um "Já fostes", pedia-se uma tosta e ouvia-se um "já fostes"... Tudo servia para pronunciar estas belas palavritas.... Até num jogo de futebol, quando, um tal chinês, que dá pelo nome de Kim, à boa moda portuguesa, falhava um golo, se ouvia um "Já fostes"... Tudo, hoje em dia, serve para dizer um "já fostes!".. Mas pense-se... "já fostes!"... Por amor de Deus....que raio de expressão, tão pouco correcta é esta.... olhem um puto, numa sala de aulas, quando o prof pergunta:"Atão e os TPC's??" e o aluno responde: "Já fostes!"... Oh pá, não podemos ser desmancha prazeres... Mas, esta expressão, deveria ser só para a rapaziada que se nega aos mais altos prazeres boémios!!!..... Ou seja, um gajo pergunta:" Queres beber um copo?", ao que o outro responde:"nahh!..." e o outro retorque:"Já fostes, ó freitas!! Oh tasqueiro é mais uma aqui pro meu amigo..."!! E, assim, como, quando um gajo pergunta:"Queres ser pauliteiro?" e o outro responde:"Nahh.." e o outro retorque: "Já fostes, ó Zé!! AGARRA-ME ESTES PALOS!!" e ,tanto, texto p'ra dizer....
"JÁ FOSTES!", Não há nada melhor que ser pauliteiro.. por isso: "AGARRA-ME ESTES PALOS!"

4 comentários:

Topo disse...

Não há mal nenhum em beber umas minis... Há é que parar um pouco antes do "Já fostes..."
Tou a gostar de ver o blog dos pauliteiros...

nuno disse...

Já fostes...Ah e viva a mine!!!

mendes disse...

Isto dos blogues é um espectáculo, começam a aparecer os artistas que estavam escondidos. Um abrço

leunam disse...

Beu......ke escandalo....hehehehh